Arquivo

Posts Tagged ‘harmonização’

Brooklyn Local 2

image

Ontem tive a oportunidade de experimentar a mais nova importação da Beer Maniacs, a Brooklyn Local 2.
Mais uma bela criação do mestre cervejeiro – e das harmonizações – Garrett Oliver. Uma Belgian Dark Strong Ale que leva em sua composição mel, açúcar belga escuro e zests de laranja.
De cor castanho escuro e espuma bege de boa duração, esta cerveja traz complexidade ao paladar. Com aroma de mel, leve torrado, caramelo, toffe e cítrico. No boca, notas de toffe, mel bem perceptivél – conforme tempo no copo esta aumenta -, caramelo, frutas secas e final cítrico e seco.
Seus 9% abv estão muito bem inseridos nesta composição – assim como o mel, a percepção do álcool fica mais aparente com o tempo.
Bela cerveja para acompanhar carnes de caça, pernil suíno, sobremesas com base de creme, café e chocolate – tiramisu, por exemplo – , queijos azuis e pratos condimentados.

Anúncios

Harmonização 5 estados

image

A partir do dia 17 de novembro, acontecerá em Blumenau a terceira edição do Festival Brasileiro da Cerveja. Serão mais de 150 expositores que se dividirão entre microcervejarias, importadoras, restaurantes especializados em cervejas e lojas.
Além da qualidade eclética das apresentações musicais, diversas paletras acontecerão durante todo evento.
Com o propósito de difundir a cultura cervejeira no país, a organização do festival convidou este escriba para realizar um almoço harmonizado no dia 19 de novembro – sábado – que terá como objetivo mostrar que a cerveja tem seu lugar na gastronomia e porque é a bebida mais versátil para harmonizações.
O almoço terá a participação dos 5 estados – Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná, Minas Gerais e São Paulo – presentes nesta terceira edição.
O eventon terá a recepção com o nosso delicioso Bierland Pilsen, cerveja puro-malte, de carater refrescante e levemente lupulada. Para começar, teremos a Blond Ale, da gaúcha Season – esta servida em chope. Para o primeiro prato, a Black Ipa da cervejaria mais rock’n’roll do Brasil – Kūd Bier Blackbird, também servida em forma de chope – que traz a nossa querida IPA os caraters de maltes torrados e tostados. Para o segundo prato a mais nova Dubbel brasileira da paulistana Leuven. Para fechar, a Insana Double Chocolate Porter, uma ousadia caseira que ganhou meu paladar e fará as honras de fechar este evento.

Os convites estão à venda no Bier Vila dentro da Vila Germânica ou pelo e-mail guischwinn@gmail.com.

E sempre lembrando “Se beber, não dirija”

#IPAday

Para variar, os americanos estão fazendo história no mundo cervejeiro.
Uma ação blogueira, vários copos de cerveja e uma idéia genial fez com que o dia 4 de agosto se tornasse a comemoração da cerveja mais amadado mundo, a India Pale Ale. Mais conhecida como IPA, ela é o divisor de águas para quem esta começando ter a cerveja como sua paixão. Pelas características de elevado amargor, final seco e grau alcoólico alto, ela é do estilo, “ame ou odeie”. E, com certeza, ela é unânime nos copos de quem realmente aprecia uma boa cerveja.

O estilo India Pale Ale surgiu no século XVIII, em decorrência das viagens dos ingleses à Índia na busca de especiarias e a dominação do povo local. A cerveja era a única fonte de líquido potável e de poderem se refrescar no calor escaldante da Índia. Com a viagem longa, a cerveja não resistia e, então, não se tinha mais líquido potável e refrescante. Para que a cerveja suportasse este longo caminho, foram adicionados mais lúpulos para que se pudesse conservar a cerveja  – sim, o lúpulo é fonte natural de conservação. Além da dose elevada de lúpulos, o álcool também foi elevado, pois ele também é fonte de conservação na cerveja.

Mas há quem diga que esta história de viagens à Índia é tudo balela e que, na verdade, ela era somente uma cerveja que era acondicionada em barris de madeira por 120 dias e, por isso, eram adicionados mais lúpulos para que a cerveja se mantivesse longe de contaminações. O nome, foi só algo inovador e inteligente para se colocar em uma cerveja. #tenso

Se essas lendas e histórias são reais, não posso afirmar. Mas posso dizer, com certeza, que este é um dos estilos mais amados em todo o mundo e que, com certeza, ainda irá ganhar muitos admiradores.

E já que hoje é dia de comemoração, chame algum amigo que está começando a gostar de cervejas e apresente essa preciosidade de estilo. Mas lembre-se, este é um estilo que pode assustar muito, portanto, apresente as IPA’s mais sutis em amargor e, com o tempo, vá elevando a dose de lúpulo.

Já se você é daqueles nacionalistas que odeiam os americanos e europeus, vão algumas dicas de IPA”s da nossa terrinha:


Colorado INDICA:

Uma das mais irreverentes cervejarias nacional. Conhecida pela adição de produtos nacioniais, esta IPA leva rapadura em sua composição. Com notas carameladas, amendoadas e com dulçor mais elevado que as IPA´s “normais” é tida como uma das mais saborosas do mercado. O lúpulo americano traz notas florais e sabor cítrico a cerveja, dando mais complexidade sensorial.

 

 

Falke Bier Estrada Real IPA:

Em Minas Gerais a Instituição Estrada Real escolhe os melhores produtos locais para terem em seus rótulos a marca da instituição. A Falke Bier teve a honra de ter sua IPA escolhida. Com características das IPA’s inglesas, a Estrada Real traz para o degustador notas carameladas, leve tostado e lúpulos ingleses para o amargor.

 

 

 

   Diabólica 6,66%

Produzida em Curitiba, essa cerveja brinca com as crendices populares e traz para o seu rótulo o número da besta. Cerveja com sabor caramelado, leve defumado, final adstringente e amargor elevado. O 6,66% era só uma brincadeira, hoje a graduação alcoólica chega a esse número. Antes ela tinha produção restrita caseira, mas com a ajuda de uma cervejaria local ganhou espaço no mercado.

 

 

 

 

 

Season GREEN COW:

Cervejaria de Porto Alegre, surgiu da paixão de um nerd apaixonado por cerveja. Com a idéia de fazer cervejas inovadores e trazer o espírito de criação home brew para as suas cervejas.

Uma das melhores IPA’s que pude experimentar. Com lúpulo em profusão pode chegar assustar os desavisados. Mas com os toques caramelos, cítricos e herbáceos tornam a cervejas extremamente equilibrada e sempre com a vontade de beber mais.

Ela era vendida somente em chopp para o Rio Grande do Sul, agora ela foi engarrafada teremos a sorte de ter essa cerveja em nossas casas e bares de todo Brasil.

 

 

 


Bodebrown PERIGOSA IMPERIAl IPA:

Vá atrás desta cerveja e descubra o que é o intenso amargor. Com a adição de lúpulos americanos, traz um sabor frutado e cítrico para a cerveja e tudo isso aliado aos sabores caramelados e tostados do lúpulo. Uma cerveja deliciosa e feita para quem gosta do bom e velho lúpulo.

 

 

 

 

 

 

 

Caso queira harmonizar estas precisosidas elas acompanham muito bem queijos gordurosos e condimentados, atum, carnes de caça como cordeiro, avestruz e para os mais corajosos comidas  apimentadas. Bom #IPAday e comemore esse dia com pelo menos um bom copo de uma IPA. SAÚDE!!!